[RP] Duelo Alaric x Morgause (Duelo teste)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo


O Duelo


Centenas de pensamentos passeavam na cabeça de Alaric, o atual Diretor de Ilvermorny, a Escola de Magia e Bruxaria dos Estados Unidos, a única que possui uma fama internacional e está entre as melhores. Morgause, a atual professora de transfiguração convidara o diretor para um duelo de treinamento, as férias haviam chegado e eles não tinham muita coisa para fazer enquanto permaneciam na Escola para atualizar tudo que estava desatualizado, Alaric não havia recusado, é óbvio, estava há muitos meses parados, ninguém em Ilvermorny teria a audácia de desafiá-lo, a atitude da professora surpreendera ao diretor e, também, fez surgir uma nova admiração pela tal.

O lugar escolhido era o Lago Azulado, estavam entre a Floresta Negra e o Lago Azulado, optaram pelo lago para que não venham a trazer confusões para a Escola caso algo dê errado e enfureça alguma criatura considerada "nervosa". O horário marcado era às três horas, particularmente era o melhor horário considerado por Alaric, que tinha mesmo algumas besteiras como "horário preferido para duelar". O diretor chegara faltando cinco minutos para o início do embate, agora só restava esperá-la para que pudessem iniciar.







Última edição por Alaric Connington em Seg Dez 05, 2016 4:43 am, editado 1 vez(es)

Voltar ao Topo Ir em baixo

    O duelo no lago azulado


Restava poucos minutos para o duelo de Morgause Hathaway com o diretor de Ilvermorny. Os dois haviam trocado poucas palavras desde que a mulher fora contratada como docente de Transmutação, e para ela um duelo seria uma boa forma de conhecer melhor seu colega de trabalho. Sempre astuta, Morgause estudava as pessoas - seus comportamentos, atitudes e reações diante à tudo e todos. Para ela, este era um conhecimento que significava muito mais do que dotes para magia e transfiguração.

De pé sobre a grama, Morgause lustrava sua varinha cuidadosamente com um pano surrado, eliminando qualquer partícula que pudesse impedir a precisa execução de seus feitiços. Estava usando um belo vestido bordô, tipicamente celta, que delineava suas curvas e tornava seu andar  ainda mais elegante. Seus longos cabelos cor-de-chocolate desciam por suas costas como cascatas.

Eis que avistara um rapaz esbelto se aproximando da beira do lago, e sorriu cordialmente para o mesmo enquanto fazia uma breve reverência com a cabeça — Será que sabe por que escolhi o lago para nosso duelo, senhor Connington? — perguntou num semblante desafiador. Juntou as mãos e posicionou sua varinha em direção ao ventre, pois ali ficaria até o treino fosse iniciado — É um obstáculo. Se o duelista arremessar seu adversário no lago, ele automaticamente perderá o duelo. Isso servirá para aumentar a precisão dos alunos com os feitiços e para não cometerem deslizes.

Voltar ao Topo Ir em baixo


O Duelo


Os olhos de Alaric passeavam pelas águas do lago, era possível ver, lá próxima ao horizonte do sol poente, este que deixava o céu completamente alaranjado, a Horned Serpent, uma criatura imensa com poderes magníficos, esta que disponibilizara um pouco de seu chifre para que pudesse ser um dos dois materiais que compõe o núcleo da varinha do diretor. Ali era perfeito para um combate.
O diretor mexia velozmente a varinha enquanto esperava a chegada de sua adversária, o núcleo da varinha é uma mistura rara e única, a única que deu certo até agora, que foi pena de Thunderbird e chifre de Horned Serpent, esse mesclada de componentes a tornara incrivelmente poderosa, e Alaric sabia disso e, Morgause não, o que poderia ser uma vantagem para o mesmo.

Finalmente ela chegara, os olhos de Alaric perambularam até encontrar a mulher que vinha caminhando lentamente enquanto lustrava a varinha, seu vestido que a deixava bastante elegante e seus cabelos que caíam em suas costas, de fato é uma bela mulher, e o diretor está ansioso para saber se a mesma é tão competente como o currículo bruxo informava. - Uma boa escolha de local, não posso negar - A voz saía da boca de Alaric, seus olhos fitados em Morgause caso ela tentasse surpreender - Então está aceito nas regras do combate, o primeiro que cair no lago é considerado perdedor do duelo, quem for desarmado é considerado perdedor do duelo, quem for estuporado é considerado perdedor. - E o mesmo finalizava sua fala enquanto girava a varinha em suas mãos - Vamos começar - Sorri.

A varinha começa a ser erguida em direção da bruxa que se encontrava ali, Alaric pensara por poucos milésimos como atacar, seus olhos viajavam rapidamente pela área em busca de alguma ideia, era possível avistar, além do lago, pedras, cascatas que estavam submergidas no líquido azulado, encontrava-se também algumas algas e plantas marinhas, no gramado aberto, rochas pontudas, folhas espinhosas e lascas de madeira. - Muitas coisas, não nego - Murmura inaudivelmente para si mesmo - Deprimo! - Conjurava o feitiço enquanto apontava para uma rocha de tamanho médio, a pedra lascara-se em dois pedaços pontiagudos, Alaric arqueara a sobrancelha - Wingardium Leviosa! - Conjurava não-verbalmente o feitiço conduzindo ambas as partes pontiagudas de pedras na direção do Morgause - Vamos começar com exibições simples de feitiço, embora o Desprimo seja um feitiço um tanto quanto avançado, se formos considerar que somos dois alunos - Alaric sorria enquanto observava os movimentos da bruxa e conjurava não-verbalmente um escudo protetor por meio do feitiço protego, é possível que a bruxa não tenha percebido o feitiço defensivo conjurado pelo diretor.



Voltar ao Topo Ir em baixo

    O duelo no lago azulado


A mulher empunhou sua varinha e observou cada movimento do diretor. Ouviu atentamente às regras propostas pelo mesmo e assentiu com a cabeça, sorridente. Ao fitá-lo dividir a rocha em dois pedaços, Morgause produzira um som reprovador no contato de sua língua com o céu da boca. Parecia tolice para ela confrontar uma mestra da transmutação com um objeto tão simplório como pedras — Reducto! — agitou sua varinha no sentido horário e sorriu triunfante ao ver os pedaços pontiagudos de pedra se desintegrando no ar, sem sequer tocá-la no rosto.

Em seguida, Morgause apontou a varinha para Alaric e desviou a direção da mesma em alguns centímetros, para que o feitiço atingisse uma área próxima aos pés dele — Serpensortia! — uma naja adulta saltara da ponta de sua varinha em direção ao local proferido. A serpente intimidava o diretor mostrando suas presas, e recuara um pouco para trás, esguichando seu veneno contra a suposta presa. Porém, o veneno simplesmente evaporara contra a barreira de proteção de seu adversário. Morgause arqueou a sobrancelha, percebendo a perspicácia de seu oponente. Não verbalmente, conjurara o salvio hexia em torno de si, criando um escudo de plasma para impedir que feitiços simples penetrassem sob quaisquer ângulos.

Voltar ao Topo Ir em baixo


O Duelo


Nada mal era o pensamento do diretor, certamente os movimentos da mesma não iriam surpreender a Alaric, pois o mesmo esperava isso de uma mestra de transmutação, a forma como deteve o "ataque" de Alaric não foi surpreendente pelo fato de que o ataque do diretor fora previsível demais para alguém com características tão autênticas com a transmutação como Morgause. Aquilo estava, aos poucos, se tornando interessante.
- Nada mal, nada mal mesmo... - O diretor sorria - Entretanto, esse meu ataque foi apenas um teste, queria ver se era realmente uma mestre em transmutação, não me leve a mal, hoje em dia muitos estão falsificando suas habilidades em livros e currículos, mas acaba de passar no teste para permanência no docente de Ilvermorny. - Alaric sorrira para a mesma arqueando a sobrancelha para o ataque da mesma.

- Uma serpente? Faça-me o favor, Morgause - O bruxo revirava os olhos olhando a criatura conjurada - Confringo - Uma sequência assustadora de explosões deixara a cobra em pedaços ínfimos, além disso, algumas rajadas foram em direção de Morgause, não atingindo a bruxa por conta de m escudo que fora destruído com os ataques do feitiço conjurado. Os olhos pularam do resto da serpente para os olhos de Morgause e um sorriso desenhava-se no rosto do bruxo experiente enquanto o mesmo já pensava em um novo ataque.

Com a bruxa agora vulnerável sem o escudo protetor, Alaric arqueara a sobrancelha enquanto observava a mesma com um olhar interessado, de fato é habilidosa - Levicorpus! - Conjurara o feitiço visando prendê-la no ar, por não haver nenhum feitiço de proteção nem nada que impedisse o ataque, o provável é que seja atingida pelo feitiço, esperando uma resposta da mesma, Alaric conjurava lentamente com suas mãos novamente um feitiço defensivo, não deixando de observar cada movimento de Morgause.



Voltar ao Topo Ir em baixo

    O duelo no lago azulado


A docente de Transmutação ouvira os dizeres do diretor, risonha. O único propósito daquela serpente era detectar a presença de barreiras de proteção, pois estas seriam extremamente nocivas caso Morgause tivesse optado por um ataque direto. Ela viu seu feitiço de proteção ser destruído e bufou, pois o salvio hexa era um feitiço avançado e até mesmo complicado.

Protego! — bradou a mulher, conjurando um escudo em espiral que, em contato com a rajada prateada do Levicorpus, se dissipou junto com o feitiço de ataque. Visivelmente nervosa, Morgause apontou a varinha em direção ao oponente e, num jorro de luz vermelha, estuporou a barreira de proteção de Alaric, destruindo-a — Queres uma mestra de Transmutação? Pois é uma mestra de Transmutação que terás! — uma vez que feitiços conjuratórios não possuíssem lampejo, e que logo não poderiam ser defendidos, Morgause brandiu a varinha em um movimento fluido e longo, e uma extensa camada de água do lago azulado subiu e cobriu o diretor como um casulo de vidro derretido. A mulher enfim gargalhou triunfante, pois somente a experiência de seu adversário iria dizer se era capaz de livrar-se daquele casulo ou não.

Voltar ao Topo Ir em baixo


O Duelo


Ela era boa duelista, isso Alaric não poderia negar, suas habilidades defensivas mesclando-se com sua criatividade na hora de colocar-se ofensivamente a torna uma adversária preocupante, ou uma aliada poderosa, depende de que forma você enxerga a situação. Com um sorriso desenhando-se no rosto enquanto fecha os olhos, Alaric se deixa prender pela bola de água a qual a mesma o englobou, o mesmo sabia exatamente o que fazer, poderia congelar completamente a água, ou escapar com mais velocidade do que a mesma, entretanto, tinha outros planos.
De acordo com o que lembra a memória do diretor, um feitiço dessa tipologia requer bastante concentração do conjurador, e é isso que torna um ataque como esse muito arriscado, por que nunca se sabe o quão experiente é o seu adversário e, para o azar dela, Alaric tinha bastante experiência.

De dentro da bola, Morgause ouvia uma gargalhada abafada, o bruxo erguia a varinha e apontava para a frente, em uma das extremidades da bola aquática, o mesmo arqueara a sobrancelha antes de conjurar um feitiço que a mesma não pôde entender, por estar do lado de fora - Partis Temporus - E uma grande quantidade de água cai no chão deixando uma passagem para que Alairc possa voltar para o mundo externo - Foi uma boa jogada, eu admito, você é uma duelista de elite, se for querer minha opinião, mas temos coisas mais importantes para receber no momento, minha cara, então vou encerrar logo isso - Semicerrando os olhos, Alaric aponta a varinha em direção oposta da mesma enquanto lança um Incendio para lá, distraindo a mesma por tempo suficiente para que da palma de sua mão esquerda saísse um lampejo de estupefaça, acertando-a em cheio e deixando-a estuporada.

OFF: Aproximando-se da mesma, ergue a varinha - Enervate - E a mesma acorda - Foi bom lutar com você - Alaric sorri e ajuda a mesma a se levantar.


#ENCERRADO


Voltar ao Topo Ir em baixo


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum